sexta-feira, 12 de julho de 2019

(Pronunciamento do Acadêmico Luiz Carlos Abritta, presidente emérito da Amulmig, em sessão plenária da entidade realizada no dia 9 de julho de 2019)
Luiz Carlos Abritta




HOSPITAL DA BALEIA - 75 ANOS


   "Da essência da beleza me alimento", escreveu Altino Caixeta, o genial e esquecido poeta de Patos de Minas. E Emily Dickinson, a maior poeta norte-americana do século XIX, ao lado de Walt Whitman, muito tempo antes, já havia observado que beleza e verdade são a mesma coisa.
   Beleza e verdade é o substrato da obra "Caminhos da esperança", de Maria Armanda Capelão e Raquel Vilela, livro que homenageia o Hospital da Baleia e tem a apresentação de Elizabeth Rennó, Presidente da Academia Mineira de Letras.
   Elizabeth tece, inicialmente, merecidas loas ao Coronel Benjamin Guimarães, fundador do Hospital, e acentua que "a misericórdia de seu fundador manifesta-se nesta instituição, em cada gesto, em cada apoio, em cada tratamento, por vezes doloroso, englobando a esperança e o alento que as bênçãos de Deus protegem e amparam."
   Logo a seguir, Elizabeth exalta o texto de autoria das escritoras Maria Armanda Capelão e Raquel Vilela "em homenagem aos 75 anos benfazejos do Hospital da Baleia, com o tecido da fraternidade e da generosidade". E termina com o magnífico poema sobre a Montanha Encurralada.
   Quero ressaltar aqui, também, as belíssimas fotos do livro, de Paula Seabra Resende Hermeto, Cyro José Soares e Jacqueline Nicácio Silveira.
   Procurei extrair dos textos de Maria Armanda e Raquel as pérolas literárias mais belas (a escolha é difícil), que deixo agora com vocês, para o encantamento geral.
                                       RAQUEL
"Para contemplar o Belo / é preciso uma eucaristia / com a natureza.
Onde foi sonho um dia / se fez história / ao romper da aurora.
Creio que nossa limitação frente às dores do mundo / pode se curar com a força do amor fraterno / de dividirmos o pão nosso de cada dia.
Sombras que aparecem / sem que tenhamos consciência / escrevem a nossa história."

                               MARIA ARMANDA
"Certo é que jamais / Alguém conseguirá realizar / seus desejos / seus sonhos ...
A realização do que se deseja / é caminhada pessoal.
Importa vestir Fé, / calçar paciência, / alimentar-se na oração e partir ...
Partir confiante / em cada passo dado / na meta desejada ao encontro do sonhado desejo, / que só você poderá realizar ...
Jamais desista de você / de sonhar projetos ... / Sorria e vá viver a vida, /
na certeza de que tudo passa / e nada acontece por acaso ...
Passado que volta a bailar / nas gotas de orvalho / que brotam dos olhos, /
que correm, abrindo caminhos / nas rugas da face / e pela fresta do momento / mostram que sentem / o pulsar da vida / no acalanto e na ternura
do abraço do ontem / com o agora ...

Obrigado Elizabeth, Raquel e Maria Armanda pelos minutos de ternura. Agora, entendi Mário Quintana, quando disse que basta um instante de poesia para nos dar a eternidade inteira.
Eu devo parar agora, a fim de que os meus olhos não se transmudem, por inteiro, numa sucursal do mar!

Nenhum comentário:

A SAGA LANDELL MOURA

O ser humano em primeiro lugar Cesar Vanucci “A economia é um meio pra se atingir um fim social.” (José Alencar Gomes da Silva, ...