sábado, 30 de abril de 2022

 

O humanista Charles Chaplin

 

Cesar Vanucci

 

“Você nunca achará o arco-íris, se estiver olhando para baixo.”

(Charles Chaplin)

 

Entrelaçando lirismo e aguda percepção social, a obra de Charles Chaplin conferem-nos a condição de notável humanista. Carlitos, eternizado no encantamento popular, os filmes que produziu, dirigiu e interpretou, as criações musicais e outras manifestações artísticas documentam isso de forma irretorquível. Tal como o poema e as frases vindas na sequência.

 

Poema de Charles Chaplin – Quando me amei de verdade – “Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento certo. E, então, pude relaxar. Hoje sei que isso tem nome ... Autoestima. /Quando me amei de verdade, pude perceber que a minha angústia, meu sofrimento emocional, não passava de um sinal de que estou indo contra as minhas verdades. Hoje sei que isso tem nome ... Autenticidade. /Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo. Hoje sei que isso tem nome ... Respeito. /Quando me amei de verdade, comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável... Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início, minha razão chamou isso de egoísmo. Hoje sei que isso tem nome ... Amor Próprio. /Quando me amei de verdade, desisti de querer ter sempre razão e, com isso, errei muito menos vezes. Hoje eu sei que isso tem nome ... Humildade. /Quando me amei de verdade desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece. Hoje vivo um dia de cada vez. Hoje sei que isso tem nome ... Plenitude./Quando me amei de verdade, percebi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada. Hoje sei que isso tem nome ... Saber Viver!!!

 

Frases de Charles Chaplin – “A persistência é o caminho do êxito. /A vida é maravilhosa se não se tem medo dela. /Pensamos demasiadamente e sentimos muito pouco. Necessitamos mais de humildade que de máquinas. Mais de bondade e ternura que de inteligência. Sem isso, a vida se tornará violenta e tudo se perderá. /Se matamos uma pessoa somos assassinos. Se matamos milhões de homens, celebram-nos como heróis. /Creio no riso e nas lágrimas como antídotos contra o ódio e o terror. /Num filme o que importa não é a realidade, mas o que dela possa extrair a imaginação. /O humorismo alivia-nos das vicissitudes da vida, ativando o nosso senso de proporção e revelando-nos que a seriedade exagerada tende ao absurdo. /Não preciso me drogar para ser um gênio; Não preciso ser um gênio para ser humano; Mas preciso do seu sorriso para ser feliz./Cada segundo é tempo para mudar tudo para sempre./A vida é uma tragédia quando vista de perto, mas uma comédia quando vista de longe./O tempo é o melhor autor; sempre encontra um final perfeito./O som aniquila a grande beleza do silêncio./Mais do que máquinas precisamos de humanidade. Mais do que inteligência precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes a vida será de violência e tudo estará perdido./Eu continuo sendo apenas um palhaço, o que já me coloca em nível bem mais alto do que o de qualquer político./É saudável rir das coisas mais sinistras da vida, inclusive da morte./O riso é um tônico, um alívio, uma pausa que permite atenuar a dor./Enquanto você sonha, você está fazendo o rascunho do seu futuro./A vida pode ser maravilhosa se você não tiver medo dela. Só precisa de coragem, imaginação... e um pouco de grana. /Você nunca encontrará arco-íris se estiver olhando para baixo./Quem faz uma vez, não faz duas necessariamente, mas quem faz dez, com certeza faz onze./A única coisa tão inevitável quanto a morte é a vida.”

Nenhum comentário:

A SAGA LANDELL MOURA

  Dom Arns confirma as sevicias   Cesar Vanucci   “Atormenta-me (...) a perspectiva de não poder prosseguir na vida de apostolado ...