sexta-feira, 8 de março de 2019


Ora, veja, pois!

Cesar Vanucci 

“Chico Mendes foi irrelevante.”
(Ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles)


Coisas do arco da velha pipocando. As acontecências detectadas parecem, ao primeiro olhar, petas. Quer dizer: lorotas, patranhas, ou como virou moda dizer-se em tempos de agora “fake news”.

Chico Mendes “foi irrelevante” e, além do mais, “grileiro”. Quem proclama isso, com ar triunfal, sem se enrubescer, do topo de embriagadora autossuficiência, é o ilustre Ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles. Ele deixa cair essa opinião perante a estupefação de uma plateia de jornalistas no programa “Roda Viva”, da TV Cultura. Demonstra conhecer bulhufas, ou, o que é pior, menosprezar absurdamente a história legendária do desassombrado brasileiro que, em admirável trajetória profissional como líder seringueiro, enfrentando riscos e dissabores descomunais, pagando com a própria vida tributo à defesa intimorata de causas cívicas e humanitárias nobres, granjeou o respeito e a admiração universal. O Ministro menoscaba a importância das honrarias concedidas, em todas as partes do mundo, a alguém que se transformou, ao tempo de vida, em símbolo itinerante na árdua batalha em favor da preservação do meio ambiente. O registro infeliz é desses que, num primeiro momento, a gente toma por informação falsa.

Outra que também andou falando pelos cotovelos foi a ilustre Ministra da Família, Mulher e Direitos Humanos Damares Alves. As palavras, a seguir reproduzidas, de sua lavra, provocaram reações de autoridades holandesas. “Na Holanda – asseverou – os especialistas ensinam que o menino tem que ser masturbado com sete meses de idade, para quando chegar à fase adulta ele possa ser um homem saudável sexualmente. Já a menina tem que ter a vagina manipulada desde cedo para que desfrute de prazer na fase adulta.” Da dita cuja também, pessoa que vem ganhando notoriedade por afirmações bombásticas, é a revelação anotada na sequência: “A gente recebeu uma pesquisa que (mostra que) o Brasil é o pior país da América do Sul para criar menina. Se eu tivesse que dar um conselho para quem é pai de menina, mãe de menina: foge do Brasil. Você está no pior país da América do Sul para criar meninas” — afirmou a ministra em entrevista ao jornalista Reinaldo Oliveira.

Também centrado na vertente educacional, o ilustrado Ministro da Educação Ricardo Vélez emitiu declaração sustentando que “as universidades devem ficar reservadas para uma elite intelectual”... Ora, veja, pois!

Outro surpreendente pronunciamento chegado ao conhecimento público decorre da apresentação, no Parlamento Federal, de um projeto do Deputado Márcio Labre, estipulando a proibição da venda de anticoncepcionais, do DIU e da chamada “pílula do dia seguinte”. Dizendo contar “com a proteção de Deus”, ele assevera que sua proposição “tem por finalidade combater frontalmente uma farsa e fazer valer, na prática, a inviolabilidade do direito à vida”. Acrescenta que a proposta “visa proteger a saúde da mulher”...

Num contexto diferenciado dos fatos acima relatados, o leitor atento se deparou ainda com notícia, pra dizer o mínimo incrível, recolhida em canto de página de jornal. Como se já não bastasse a avalancha de informações impactantes e dolorosas referentes à predação bestial institucionalizada das riquezas minerais existentes nas entranhas de um Estado apontado, nos livros didáticos dos tempos de meninice, como sendo “coração de ouro, num peito de ferro”, somos inopinadamente “brindados” com mais essa outra informação aqui concernente a uma ousadíssima ação clandestina de vandalização de jazidas em áreas que integram o patrimônio público. A Polícia Federal acaba de desmantelar esquema criminoso voltado para a extração não autorizada de um manancial mineral valioso, que vinha funcionando há mais de um decênio. A operação “SOS Canastra”, levada a efeito no Parque Nacional da Serra da Canastra, Minas Gerais, identificou 9 locais, alguns com mais de 2 quilômetros de extensão, “reservados” pela quadrilha desbaratada à exploração do quartzito. Em consequência das atividades criminosas detectadas na região mencionada, a Justiça Federal de Passos, sul de Minas, expediu – vejam só o tamanho da encrenca! - 160 mandados, sendo 77 de busca e apreensão, 73 de prisão e 10 de apreensão de caminhões e equipamentos. As maquinações ilícitas envolvem grupo de elementos domiciliados em Belo Horizonte, Alpinópolis, Passos, Itaú de Minas, Carmo do Rio Claro, São João Batista do Glória, Piumhi e, também, Batatais (interior de São Paulo). O sistema ilegal desarticulado, responsável por consideráveis danos ambientais, dispunha de frota de veículos, depósitos para guarda de minério, oficinas de lapidação e atividades intensas de vendas dos produtos trabalhados nos diversos Estados e no exterior.

Nenhum comentário:

A SAGA LANDELL MOURA

A inverossímil reunião ministerial Cesar Vanucci “Por mim colocava estes vagabundos todos na cadeia; começando no STF.” ( Abraha...