quinta-feira, 20 de maio de 2021

 

Democracia, sempre

 

Cesar Vanucci


“A liberdade é algo fundamental”. 

(Juscelino Kubitschek de Oliveira)

  

Entre perplexa e indignada, a sociedade brasileira se dá conta de que, nalguns atos públicos promovidos por grupos minoritários de orientação fundamentalista, está acontecendo aberta conspiração contra a paz social e às instituições democráticas que regem a República. A liberdade de opinião, o imprescindível contraditório nos debates públicos, a condenação comunitária aos gestos e falas atentatórios aos direitos fundamentais desagradam certos setores representativos de ideologias extremadas, que não vacilam em propagar, de forma ruidosa, sua aversão a valores que dignificam a vida.

 Para desfazer o incômodo trazido pelas vociferações democráticas, estampadas em faixas e cartazes e escutadas em retórica de baixo nível, nada como evocar um que outro dos conceitos abaixo expendidos, entre inumeráveis situados na mesma linha de pensamento, produzidos pela sabedoria humana de todos os tempos. Tais conceitos, sim, exprimem com fidelidade o sentimento nacional.

  “Ninguém pretende que a democracia seja perfeita ou sem defeito. Tem-se dito que a democracia é a pior forma e governo, salvo todas as demais formas que têm sido experimentadas de tempos em tempos” (Winston Churchill); “Sou visceralmente democrata. Para mim, a liberdade é algo fundamental” (Juscelino Kubitschek); “A pior das democracias ainda é preferível à melhor das ditaduras” (Rui Barbosa); “Meu ideal político é a democracia, para que todo homem seja respeitado como indivíduo e nenhum venerado” (Albert Einstein); “Uma democracia sólida deve ser progressiva, ou logo deixará de ser sólida” (Theodor Roosevelt); “A democracia não pode ser estática: tudo que é estático está morto” (Eleanor Roosevelt); “Na democracia a liberdade está implícita, pois nenhum homem é livre em qualquer outra forma de governo” (Aristóteles); “A democracia é um regime de convivência e não de exclusão. Baseia-se na liberdade, como meio de chegar à ordem” (Alceu Amoroso Lima); “A democracia é, antes de tudo, um estado de espírito” (Pierre Mendes-France); “O único título em nossa democracia que é superior ao de Presidente é o de Cidadão” (Louis Dembitz Brandeis); “Democracia é oportunizar a todos o mesmo ponto de partida. Quanto ao ponto de chegada, depende de cada um” (Fernando Sabino); “A democracia é uma constituição agradável, anárquica e variada, distribuidora de igualdade indiferentemente a iguais e a desiguais” (Platão); “A democracia não corre, mas chega segura ao objetivo” (Johann Goethe); “A democracia tem necessidade de justiça, enquanto a aristocracia e a monarquia podem passar bem sem ela” (Edgar Quinet); “A democracia não pretende criar santos, mas fazer justiça” (Paulo Freire); “A democracia pressupõe a igualdade econômica aproximada e um sistema educativo que tenda a promover a tolerância e a firmeza de espírito” (George Orwell); “Imagino o Brasil como a mais avançada democracia racial do mundo” (Gilberto Freyre); “A grande força da democracia é confessar-se falível de imperfeição e impureza, o que não acontece com os sistemas totalitários, que se autopromovem em perfeitos e oniscientes para que sejam irresponsáveis e onipotentes“ (Ulysses Guimarães); “Democracia com fome, sem educação e saúde para a maioria, é uma concha vazia“ (Nelson Mandela); “A democracia é o destino da humanidade; a liberdade o seu braço indestrutível” (Benito Juárez).  “Fica pois dito que democracia quer dizer governo do povo por si mesmo mediante eleições livres e honestas, e o ideal de todo povo que merece esse nome” (Rachel de Queiroz); “O teste da democracia é a liberdade de crítica” (Bem Gurion); “A democracia é boa principalmente porque os outros sistemas são piores” (Nehru).

Nenhum comentário:

A SAGA LANDELL MOURA

  Lenda viva do Leonismo                                                                                                                 C...