sexta-feira, 4 de junho de 2021

 

Assim falava Einstein

 

Cesar Vanucci


 “A imaginação é mais importante que o conhecimento.”

(Albert Einstein)

 Alguém pediu a Albert Einstein que explicasse, de forma didática, acessível à patuleia ignara, a Teoria da Relatividade. O fabuloso cientista foi autor de ditos e feitos salpicados de refinado humor. Seu estilo literário de dar voz às ideias, outra faceta de sua incomparável capacidade intelectual, situava-o no patamar de alguns mestres consagrados do ofício do humor, como Chaplin, Woody Allen, Mark Twain, Bernard Shaw, Millor Fernandes. A definição achada para a Teoria da Relatividade, baseada em metáfora saborosíssima, revela faculdade assombrosa na lida da palavra: “Se você permanecer, por duas horas seguidas, ao lado de uma linda garota, parecerá que se passaram apenas dois minutos. Se você encostar o bumbum numa chaleira quente por dois minutos parecerá que se passaram duas horas. Isso é a Relatividade.”

E não é que me chega às mãos, neste justo momento, pela Internet, uma coletânea preciosa de frases, extraídas de livros, discursos, entrevistas, deste fascinante personagem da história! A leitura de cada uma dessas frases constitui lucro certo para o espírito. Donde a incontrolável tentação de aqui reproduzi-las.

Sobre o fato de ser alemão e judeu: “Se minha teoria da relatividade resultar exitosa, a Alemanha me reclamará como alemão, e a França declarará que sou um cidadão do mundo. Se minha teoria resultar equivocada, a França dirá que sou alemão, e a Alemanha declarará que sou judeu.

Ensinamentos: “Quando recebemos um ensinamento devemos receber como um valioso presente e não como uma dura tarefa. Eis aqui a diferença que transcende.”

“A educação é aquilo que permanece quando alguém esquece tudo o que aprendeu no colégio.

 Deus e o mistério da vida: “Ante Deus somos todos igualmente sábios, igualmente tontos.”

“A coisa mais perfeita que podemos experimentar é o misterioso. É a fonte de toda arte e de toda ciência verdadeira.”

Matemática: “Uma razão pela qual a matemática goza de especial estima sobre todas as demais ciências, é que suas leis são absolutamente certas e indiscutíveis, enquanto que as das outras são, até certo ponto, debatíveis e com o perigo constante de ser derrotadas por fatos recém descobertos.”

. Sentido das coisas: “É possível que tudo possa ser descrito cientificamente, mas não teria sentido. É como se uma sinfonia de Beethoven fosse descrita como uma variação nas pressões de onda. Como seria descrita a sensação de um beijo ou o “te amo” de uma criança?”

Coisas infinitas: “Só há duas coisas infinitas: o Universo e a Estupidez Humana, mas não estou muito seguro da primeira. Da segunda pode-se observar como nos destruímos só para demonstrar quem pode mais.”

Estupidez das guerras: “Não sei com que armamento se combaterá a Terceira Guerra Mundial, mas a Quarta Guerra Mundial será combatida com paus e pedras.”

Preconceito: “É mais fácil destruir um átomo do que um preconceito.”

. Conveniência de se manter a boca fechada: “Se A é igual ao êxito, então a fórmula é A=X+Y+Z, onde: X é trabalho, Y é julgar e Z é manter a boca fechada.”

Sonhos: “O segredo da criatividade está em dormir bem e abrir a mente às possibilidades infinitas. O que é um homem sem sonhos?”

Inteligência e mediocridade: “Os grandes espíritos sempre encontrarão violenta oposição por parte dos medíocres. Estes últimos não podem entender quando um homem não sucumbe impensadamente a prejuízos hereditários senão quando, honestamente e com coragem, usa sua inteligência.”

Descrição da verdade: “Se vais sair à frente para descrever a verdade, deixa a elegância para o alfaiate.”

Segredos da Terra: “Cada um de nós visita a Terra involuntariamente sem ser convidado. Para mim é suficiente perguntar-me por seus segredos.”

Ciência e religião: “A ciência sem religião, é aleijada: a religião sem ciência é cega.”

Nenhum comentário:

A SAGA LANDELL MOURA

 A sensitiva Marilusa Vasconcellos  numa de suas apresentações   As pinturas do Além (I)   Cesar Vanucci   “O fenômeno extrapola o...