sábado, 16 de dezembro de 2023

Histórias de agora



*Cesar Vanucci

 

“Os fatos do cotidiano ditam as grandes narrativas humanas”

(Antônio Luiz da Costa, educador.)

 

História portenha. A futura Ministra de Relações Exteriores da Argentina fez inesperada visita a Brasília, estabelecendo contato com seu homólogo, Mauro Vieira, trazendo nas mãos convite especial de Javier Milei ao Presidente Lula, para que esteja presente em sua posse, dia 10 de dezembro.  Ela disse que papo de comício é uma coisa e papo de Governo é coisa bem diferente...

 

Historia irlandesa. Numa rua movimentada de Dublin, um malfeitor, com  punhal na mão, atacou um grupo de crianças ferindo gravemente uma delas. Um jovem motociclista, entregador de encomendas, de nacionalidade brasileira, que passava pelo local, atracou-se com o agressor, imobilizando-o com o capacete até a chegada da polícia. A atitude do patrício foi classificada de heroica nas manchetes. O Primeiro Ministro do país recebeu-o na sede do Governo para condecora-lo. Os aplausos de todas as camadas da população renderam-lhe recompensa que mudou os rumos de sua vida. Os recursos pecuniários arrecadados para presenteá-lo foram equivalentes a 2 milhões de reais. 

 

História portuguesa, com certeza. A residência do Primeiro Ministro português Antônio Costa foi alvo de um mandado de busca e apreensão. Acusado de usar o cargo para operações ilícitas, o chefe do governo pediu  afastamento da função exercida, afim de que tudo pudesse ser devidamente esclarecido. Foi aí, então, que um advogado ligado a acusação anunciou publicamente que o Ministério Público havia se equivocado na citação de Antonio Costa. O Antônio Costa incriminado era outro, por sinal, também integrante do Ministério. Ao que se noticiou, as acusações ao Primeiro Ministro foram retiradas.

 

História inglesa. A British Airways, empresa aera britânica, adiou por um dia voo do Rio para Londres, sob a alegação de que a tripulação do avião estacionado no Galão havia sido assaltada. O adiamento levantou protestos dos passageiros. A polícia cuidou de apurar o fato, chegando à conclusão de que o assalto era pura ficção. O que houve, na verdade, foi uma noitada de libações alcoólicas na base do legitimo escocês. 

 

História paulistana. A câmara Municipal de São Paulo convidou os dirigentes da empresa ENEL, italiana, responsável pelos serviços de eletricidades da capital e de outras cidades da região metropolitana para se explicarem sobre o “apagão” de dias consecutivos após um temporal. Parece até piada pronta: faltou energia elétrica na hora da audiência.

 

Historia carioca. No Rio de Janeiro das ocorrências policiais intrigantes, que metem medo e provocam calafrios na espinha, pintou no pedaço um episodio na linha do “Acredite se Quiser”! Viatura do contingente da Força Nacional que atua na Guanabara “mode quê” (como se diz no saboroso dialeto roceiro) enfrentar o crime organizado, penetrou, por equívoco, em área controlada pelos milicianos. Os agentes foram assaltados. Os bandidos levaram armas de fogo e outros pertences. Instantes depois do ocorrido, elementos da Polícia Militar do RJ saíram prontamente em diligência para apurar o caso. Retornaram com extrema rapidez trazendo as armas e outros apetrechos roubados, encontrados como soi acontecer, num terreno baldio... Mas nenhuma pista sobre os assaltantes foi obtida. Já aconteceu coisa parecida com as metralhadoras roubadas do arsenal do exercito.

 

Historia chinesa. Vem vindo ai uma novidade destinada a “aquecer” ou “refrigerar”, não sei bem dizer, o incrementado mercado de eletroeletrônicos. Por conta das escaldantes ondas de calor decorrentes do efeito estufa, empresa chinesa anunciou o lançamento de um aparelho de ar condicionado portátil diferente. O apetrecho pode ser acoplado ao corpo humano, funcionando na base de bateria, a ser recarregada a cada 8 horas. 




Jornalista (cantonius1@yahoo.com.br)

Nenhum comentário:

A SAGA LANDELL MOURA

A Fala do Presidente

    *Cesar Vanucci “O Presidente Lula saiu do ponto.” (Senador Jacques Wagner, líder governamental no Senado)     O Presidente L...